Ana Mello - escritora - contos, minicontos, poesia, Tira Bacana, Veredas, quadrinhos, haicai - Porto Alegre, Cachoeirinha, Rio Grande do Sul, RS

Textos

Casamento é coisa séria

Nunca duvidei disso e acredito que escolher alguém para compartilhar uma vida juntos é casamento. Se não tiver cerimonia na igreja, festa, viagem de núpcias, não tem problema, é uma opção dos noivos. Os noivos que podem ser de sexos diferentes ou do mesmo sexo. Relações homo afetivas estão em alta e preconceito está completamente fora de moda.

Mas quem diria, minha sobrinha que eu carreguei no colo e troquei as fraldinhas, levei para passear e muitas outras coisas de tia coruja – vai casar. Com direito a igreja, festa e tudo mais. Tudo mais agora é blog ou site. Noivos divulgam tudo na internet. Fotos do namoro, lista de presentes, recados dos amigos, uma verdadeira interação com amigos e família. Não é caso da minha família, mas outros amigos que casaram fizeram até umas fotos mais ousadas, meio pelados, coisa doida e isso tudo fico passando lá o telão da festa do casamento. Muitas tias tiveram taquicardia e não entenderam nada daquelas novidades.

Agora tem tudo para os noivos. Seminário, workshop para escolha dos salgadinhos, docinhos, decoração, convites e muito mais. Só o que continua nos moldes antigos é o popular cursinho de noivos. As palestras são antigas e ultrapassadas e falam do tempo que as moças casavam virgens. As noivas até brincam que sexo antes do casamento – só se não atrasar a cerimônia. Para casar na igreja é preciso submeter-se as regras dos padres. Um dia inteiro de palestras e não tem nada de modernidades como projetor e internet. Os padres estão se atualizando, mas ainda não chegaram ao máximo das tecnologias da informação.

Se bem que um dia desses acessei um site em que o internauta podia igual, acender uma vela virtual para realizar seus pedidos ou simplesmente homenagear um santo da sua preferência. Realmente não sei se isso é aprovado oficialmente, mas existe.

Casamentos estão durando?
Espero que sim, realmente. Acredito que no casamento é preciso existir um espaço para o individual, para os gostos individuais. Aquilo de casal que fica muito igual, cada um seguindo o outro sem pensar, está completamente ultrapassado. Os dois trabalham fora, compartilham tarefas com os filhos e com a casa, precisam de um espaço para seus amigos, suas atividades de lazer, sem que isso comprometa a relação. E muita conversa muita amizade e parceria. Alguém me disse uma vez que a pessoa ideal seria aquela com quem você pode permanecer conversando com o passar dos anos com o mesmo respeito e consideração dos tempos de paixão e eu realmente acredito nisso. Conversar na boa, trocando ideias, respeitando, é muito mais difícil do que sexo, com certeza. Mas todos se apaixonam, querem casar, querem acreditar. Que seja por amor, que seja de coração, que seja acreditando que a vida vale a pena e que família é a base de uma vida melhor. Amém.

Ana Mello
24/09/2012

 

 

Histórias da Clarinha

Verbetrix

Ana, Babá de bichos

Para onde vão os objetos perdidos?

Minicontando

Perseu/Medusa

Tira Bacana
livro online gratuito

Capa | Quem Sou | Livros | Palestras e Oficinas | Destaques | Prêmios | Blogs e Colunas | Mural de Recados | Contato